Temas recorrentes no ENEM (2005-2014)

Segue abaixo breve pesquisa sobre temas recorrentes no ENEM, na prova de humanas. A pesquisa foi feita com as provas do Enem de 2005 a 2014.

Profº Ney

Enem-001

Clique para baixar o arquivo:

apresentacao questoes ENEM

Anúncios

A COMUNIDADE ESCOLAR ESTÁ EM GREVE

ilustra4

É visível a intenção do governo em privatizar a educação pública.

A forma encontrada é esta que está pondo em ação:não investir em infraestrutura, não aumentar salário de professor(a) e incentivo à greve o que leva as pessoas a procurarem escolas privadas, tanto aluno(a)s quanto professore(a)s. É isso que acontecerá nos próximos anos até o fim do mandato do atual governo.

Leia o texto completo (Vilma Luzia)

A filosofia no olhar de Lin Yutang

O filósofo chinês olha a vida com um olho aberto e outro fechado. Considera-a com amor e doce ironia, mescla seu cinismo com uma bondosa tolerância. Observando assim a vida, vê a futilidade de muita coisa que acontece em derredor, e a de suas próprias empresas, mas conserva suficiente sentido da realidade para não desanimar.

Raras vezes se desilude, porque não tem ilusões, e raras vezes se decepciona porque não tem esperanças extravagantes. Dessa forma está emancipado o seu espírito. O mais alto ideal da cultura chinesa foi sempre o de insuflar no homem o sentido do desapego à vida. Deste desapego vem o elevado espírito, um animo elevado que nos permite ir pela vida com tolerante ironia e escapar às tentações da fama, riqueza e êxito, e nos faz aceitar eventualmente o que quer que aconteça.
È deste desapego que surge também o sentido da liberdade, o amor ao ócio, e o orgulho, e a despreocupação. Só com este sentido da liberdade e esta despreocupação é que se atinge a aguda, a intensa alegria de viver.

Não duvido que os nervos ocidentais possam suportar muita coisa que os nervos chineses não suportam, e vice-versa. Bom é que seja assim. Os ocidentais, assim como os chineses, também sabem sonhar, mas se envergonham da palavra “folga”, num mundo de grande intensidade de negócios. Hoje em dia isso afeta também a muitos orientais, no mundo globalizado e gerenciado pelo dinheiro.

Filosofia e Ciência

O que se denomina “ciência” nos dias atuais foi criado e consolidado a partir do séc. XVII. Um dos fatores que determinaram isso foram as experiências de Galileu Galilei. Naquela época, os filósofos discutiam intensamente os métodos ideais para se chegar a conhecimentos verdadeiros. Um desses filósofos era o francês René Descartes (leia-se “Decarte”). Este filósofo sentia-se “incomodado” com o que observava nas aulas de matemática: os professores não discordavam entre si nas conclusões a que chegavam com respeito aos problemas que tratavam ou tentavam solucionar. O mesmo não acontecia nas aulas de filosofia. Ali, as conclusões eram sempre discordantes, não havia um acordo. Para Descartes isso se devia ao fato de que, na matemática, todos trabalhavam sempre da mesma forma, já na filosofia, cada um do seu jeito.
Mas, Descartes desejava alcançar os mesmos resultados da matemática dentro da filosofia. Buscando uma fonte segura para o conhecimento filosófico, Descartes partia do princípio de que somente a nossa razão (capacidade de raciocinar, de refletir) seria realmente confiável, pois os nossos sentidos frequentemente nos enganam. Para ilustrar sua desconfiança para com nossos sentidos, serviu-se de um exemplo: quando colocamos uma colher dentro de um copo com água, de modo que parte dela fique submersa e parte fora do copo, observamos que ela aparenta uma espécie de desvio, como se estivesse torta. Mas sabemos que ela não está torta, bastando retira-la para verificar isso. É uma ilusão dos sentidos. Ora, sabendo-se que os nossos sentidos podem nos enganar, o que nos garante que não nos enganem sempre? Assim, Descartes conclui que os sentidos não são confiáveis.
Diante disso Descartes propôs o método racionalista, ou método cartesiano. Este método consiste numa série de procedimentos pelos quais os conhecimentos filosóficos, da forma mais próxima possível dos conhecimentos matemáticos, possam também eles estabelecer alguma verdade indiscutível, como faz a matemática. Segundo esse método, a partir das ideias inatas, que são naturalmente as verdadeiras (espécie de ideias que não se aprendem ou que não precisam que ninguém nos ensine, já nascemos com elas) podemos deduzir novas ideias, que também serão verdadeiras, desde que obedecido o método.
Em que consiste o método cartesiano?
Segundo Descartes, o primeiro passo é identificar qualquer possibilidade, por mínima que seja, de colocar em dúvida uma primeira ideia sobre algo. Esse princípio é chamado “dúvida metódica”.

Eduardo Galeano vive!

galeano2

No dia 13 de abril de 2015  o mundo perdeu o notável jornalista e escritor uruguaio Eduardo Galeano (1940-2015). O autor do clássico “Veias Abertas da América Latina”, escrito nos anos 1970 e traduzido para dezenas de línguas (livro em que narra de maneira nua e crua a exploração e espoliação dos povos latino-americanos da época colonial até a era do imperialismo norte-americano no século XX)  mas também autor de dezenas de livros como a trilogia “Memória do Fogo”, o “Livro dos Abraços” e “O Futebol ao Sol a a Sombra” que combinam poesia, crônicas, romances, textos políticos e de análise histórica. Galeano, apaixonado por futebol, perseguido e preso pela ditadura militar uruguaia, foi um ativista e militante das lutas dos movimentos sociais como os povos indígenas, os sem terra, na luta contra as multinacionais de transgênicos e agrotóxicos. Reconhecido como um dos grandes escritores latino-americanos Galeano deixa como legado uma notável obra literária. Segue abaixo crônica de Galeano publicada pela editora L&PMPocket (2008) na coletânea intitulada “Dias e Noites de Amor e de Guerra”:

(mais…)

A precarização do trabalho no Brasil ampliará brutalmente com o PL 4330

Nove motivos para você se preocupar com a nova lei da terceirização

terceirizacao

A Câmara Federal aprovou o principal texto da PL 4330 nesta quarta (08)

Escrito por: Por Piero Locatelli, da Repórter Brasil • Publicado em: 09/04/2015 – 10:16

O número de trabalhadores terceirizados deve aumentar caso o Congresso aprove o Projeto de Lei 4.330. A nova lei abre as portas para que as empresas possam subcontratar todos os seus serviços. Hoje, somente atividades secundárias podem ser delegadas a outras empresas, como por exemplo a limpeza e a manutenção de máquinas.

Entidades de trabalhadores, auditores-fiscais, procuradores do trabalho e juízes trabalhistas acreditam que o projeto é nocivo aos trabalhadores e à sociedade. Nesta terça-feira 7, a polícia reprimiu um protesto das centrais sindicais contra o projeto, em frente ao Congresso Nacional.

Descubra por que você deve se preocupar com a mudança:

(mais…)

Entrevista com jurista sobre a redução da maioridade penal

charge---latuff-pequena-mai

Dalmo Dallari: PEC da redução da maioridade penal é inconstitucional

Para jurista, “a proposta, além de não ser constitucionalmente aceitável, é socialmente prejudicial para o povo brasileiro”  02/04/2015 por Anna Beatriz Anjos, da Revista Fórum texto retirado de: http://www.brasildefato.com.br/node/31724 A inconstitucionalidade da PEC 171/93, que reduz a maioridade penal de 18 para 16 anos, foi o maior debate travado durante o processo de aprovação da matéria na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC) da Câmara dos Deputados, na última terça-feira (31). Enquanto os parlamentares contrários à PEC argumentam que o artigo 228 da Constituição, que estabelece a inimputabilidade penal de menores de 18 anos, é cláusula pétrea, deputados favoráveis à medida tentam rebater essa ideia. Na avaliação do jurista Dalmo Dallari, um dos mais respeitados do país, a proposta fere os princípios constitucionais. “Não há nenhuma dúvida de que [a inimputabilidade penal de menores de 18 anos] é um direito fundamental, expressamente consagrado na Constituição, e pronto. Então, dentro dessa perspectiva, [o artigo 228] é cláusula pétrea”, interpreta. O professor emérito da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo explica porque não apoia a matéria, que agora tramitará em comissão especial. “A proposta, além de não ser constitucionalmente aceitável, é socialmente prejudicial para o povo brasileiro, porque vai forçar meninos de 16 anos a ficarem à mercê de criminosos já amadurecidos”, pontua. Confia a seguir a íntegra da entrevista com Dallari sobre a questão. Fórum – A inimputabilidade penal dos menores de 18 anos pode ser considerada um “direito e garantia individual”, como define o artigo 60 (parágrafo 4º, inciso IV) da Constituição Federal? Dalmo Dallari – Sem dúvida alguma. É uma garantia das pessoas que têm essa idade, é um direito fundamental do menor de 18 anos, que é impresso na Constituição.

(mais…)

Atenção: conteúdos 2ª fase Filosofia UFPR 2015-2016

DIVULGANDO

723506015402340

CONTEÚDO PARA A PROVA DE FILOSOFIA – VESTIBULAR 2015 -UFPR

Prova Específica de FILOSOFIA

ESCLARECIMENTOS

As questões da prova específica de filosofia versarão sobre temas e problemas de diferentes áreas da filosofia (ética, estética, epistemologia e filosofia política) e serão formuladas a partir de textos clássicos da história da filosofia, de diferentes épocas e orientações teóricas. Na avaliação, levar-se-á em conta a habilidade do candidato para identificar e compreender teses, argumentos, conceitos, polêmicas e problemáticas filosóficas presentes nos textos ou deles decorrentes. Será também requerido do candidato que revele conhecimento das circunstâncias históricas mais imediatas da produção e da recepção dos textos em análise, mediante a consideração das suas interlocuções com a tradição filosófica e cultural.

(mais…)

Movimentos sociais pedem uma Constituinte para a reforma política

cartaz constituintereforma_7

Confira no site oficial da campanha: http://www.plebiscitoconstituinte.org.br/

Clique abaixo para baixar o novo jornal da campanha impulsionada pelos movimentos sociais! jornal_plebiscito2015

7,5 MILHÕES DE BRASILEIROS DIZEM SIM À CONSTITUINTE PARA A REFORMA POLÍTICA*

Foram 7.754.436 de pessoas que participaram do Plebiscito Popular da Constituinte, das quais 97,05% afirrmaram que querem mudanças no sistema político através de uma Constituinte Exclusiva. Um fato histórico. O resultado representa de forma clara a crise de representatividade atual, além de demonstrar que o povo quer mudanças profundas no Brasil, e quer ter a palavra, através de uma assembléia eleita exclusivamente para fazer a reforma política, abrindo caminhos para a resolução dos problemas históricos do povo brasileiro: distribuição da riqueza, da terra, da moradia, da educação, da saúde, dentre outros.

(mais…)

Opinião: sobre o 15 de março

Impeachment é pouco

1017612_593608560678736_1674457437_n

17/03/2015 Folha de São Paulo.

Por Vladimir Safatle (professor livre-docente do Departamento de filosofia da Universidade de São Paulo).

Você na rua, de novo. Que interessante. Fazia tempo que não aparecia com toda a sua família. Se me lembro bem, a última vez foi em 1964, naquela “Marcha da família, com Deus, pela liberdade”. É engraçado, mas não sabia que você tinha guardado até mesmo os cartazes daquela época: “Vai para Cuba”, “Pela intervenção militar”, “Pelo fim do comunismo”. Acho que você deveria ao menos ter tentado modernizar um pouco e inventar algumas frases novas. Sei lá, algo do tipo: “Pela privatização do ar”, “Menos leis trabalhistas para a empresa do meu pai”.

(mais…)

Carta à Comunidade Escolar

noticia_31633

Beto Richa (PSDB), o inimigo número 1 dos(as) servidores(as) públicos(as) do Paraná, está destruindo a Educação!

A Escola Pública paranaense está pedindo socorro! Precisamos da união de todas as famílias, trabalhadores e trabalhadoras do Estado, tendo em vista as dificuldades que estão sendo criadas pelo governador Beto Richa (PSDB). Estamos enfrentando problemas de várias ordens, entre eles:

(mais…)